Harvard sugere reduzir carne vermelha para evitar diabetes

Estudo mostrou que consumo de carne vermelha deve ser restringido a menos de 70 g duas vezes na semana para evitar a doença

Um estudo feito por nutricionistas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, mostrou que consumir carne vermelha pode aumentar o risco de ter diabetes tipo 2. Segundo a prestigiada universidade americana, ingerir mais que 70 g do alimento por dia, duas vezes na semana, pode aumentar as chances de ter a doença.

De acordo com o estudo publicado no The American Journal of Clinical Nutrition, o risco de ter diabetes aumenta de maneira proporcional à quantidade de carne consumida.

“Nossas descobertas apoiam fortemente as diretrizes dietéticas que recomendam limitar o consumo de carne vermelha, e isso se aplica tanto à opção processada quanto à não processada”, afirma o nutrólogo Xiao Gu.

Os nutricionistas alertam há anos que o consumo de carnes processadas, aquelas que são modificadas por processos de conservação (como carne seca e hambúrgueres industrializados, por exemplo), têm uma conexão com o aumento de casos de diabetes. Segundo o novo estudo, porém, mesmo produtos frescos aumentam o risco.

“Dadas as nossas descobertas e trabalhos anteriores de outros cientistas, estabelecer um limite de cerca de uma porção por semana de carne vermelha seria razoável para pessoas que desejam otimizar a sua saúde e bem-estar”, conclui o epidemiologista e nutricionista Walter Willett, coautor do estudo

Fonte: Bruno Bucis