O verão chegou!

Hidrate-se com frequência: quanto mais quente o clima, mais o corpo transpira e mais água corpórea é perdida, facilitado o acúmulo de açúcar na corrente sanguínea, agravando a diabetes.

Faça refeições leves e equilibradas: como no calor o corpo gasta menos energia para manter a temperatura interna ideal (entre 36ºC e 36,7ºC), é comum sentir menos fome. Contudo, alterar a rotina alimentar não é recomendado, porque tanto a diminuição do apetite quanto temperaturas elevadas implicam em maior perda de líquidos e nutrientes.

Não abuse ao se exercitar: exercícios reduzem os níveis de glicose no sangue, ajudam a regular a pressão arterial e o colesterol, mas atividades físicas em excesso ou esforços contínuos de qualquer natureza devem ser evitados em dias quentes. Procure locais com sombra ou mais arborizados para as dinâmicas ao ar livre, hidrate-se bem durante toda a prática esportiva e confira a taxa de glicemia no início e ao final dos treinos.

    Proteja medicação e materiais de medição da glicose do calor: tanto a medicação oral quanto a insulina, tiras e medidores de glicose devem ser armazenados em condições adequadas, devendo ficar fora do alcance do sol e em locais arejados, pois o calor intenso pode danificá-los. Lembre-se que a insulina deve ser conservada a temperaturas inferiores a 25-30º, e que algumas medicações precisam ser armazenadas sob refrigeração.

    Fique de olho na ação da insulina: e por falar na ação da insulina, no verão pode ser necessário ajustar a dosagem do hormônio exógeno para o correto tratamento do diabetes. Como o fluxo sanguíneo aumenta naturalmente quando faz muito calor, é comum que a insulina seja absorvida mais rapidamente e seu efeito passe mais rápido. Então, busque ajuda médica para correta prescrição da conduta, sendo que aumentar a frequência com que se mede a glicemia é também indicado.9o.

    Cuide bem dos pés: se você apresenta alterações de sensibilidade nos pés ou se tem neuropatia diabética, opte por calçados confortáveis, não deixe os pés molhados por muito tempo e utilize meias de algodão sem costuras internas para facilitar a respiração da pele.7 Mantenha a região sempre hidratada, mas sem passar creme entre os dedos.

    Fique atento ao excesso de exposição solar: evite o sol entre 10h e 16h. Aplique protetor solar com no mínimo FPS 15 cerca de 30 minutos antes da exposição, reaplicando o produto a cada 2 horas de exposição contínua ou após mergulho, exercício ou suor excessivo. Use também protetor labial e abuse de roupas leves, chapéu e óculos de sol.