• Garotinha aceita a aplicação de insulina sorrindo.

    Garotinha aceita a aplicação de insulina sorrindo.

    Garotinha de 3 anos aceita sorrindo a aplicação de insulina.

    Por motivos plenamente justificáveis, o diagnóstico de diabetes numa criança quase sempre é percebido como um trauma de proporções consideráveis pela família.

    Afinal de contas, as preocupações com a rejeição da criança ao tratamento insulínico, as dificuldades de aceitação pela criança de esquemas dietéticos e nutricionais apropriados, o medo da hipoglicemia, enfim, qualquer condição adversa que possa trazer desconforto ou mesmo risco de complicações agudas para a criança assume proporções de grave preocupação para os pais e familiares.

    dois irmãos diabéticos

    A menina Manu, diagnosticada com diabetes já aos 15 meses de vida é, talvez, uma exceção e um exemplo para as demais crianças afetadas pela mesma condição. “Ela ri para tomar insulina”, afirma a orgulhosa mamãe Maria Fernanda Krug. Ela afirma que este exemplo serve para incentivar a aceitação do diabetes por pais e crianças que enfrentam situação semelhante.

    Conviver com o diabetes não é fácil, mas se você não aceitar ficará tudo mais difícil para a sua vida. Atualmente a medicina está mais avançada facilitando o tratamento.

    Fonte: SBD – Sociedade Brasileira de Diabetes

    Gostou? Compartilhe e curta a página
    Deixe seu Comentário →

Área de Comentários Logo Abaixo

Cancel reply
Gostou? Compartilhe e curta a página
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial