• Bomba de Insulina – Farmadia

    Bomba de Insulina – Farmadia

    O que é a bomba de insulina?

     

    bomba de insulina é um pequeno aparelho eletrônico, com peso aproximado de 100 gramas, idealizado para ser usado pelas pessoas diabéticas. Ela disponibiliza continuamente micro doses de insulina durante as 24 horas do dia, de forma pré-programada, para manter um controle glicêmico adequado.

    Além disso, nas refeições e/ou nas correções de eventuais hiperglicemias, pode ser emitida uma dose necessária extra de insulina (bólus), pré-programada.

     

    Como funciona a bomba de insulina?

     

    Em primeiro lugar, o paciente deve consultar o médico para saber se a bomba de insulina pode oferecer um bom controle da glicemia em seu caso. Se positivo, a bomba ficará externa ao corpo, levada dentro do bolso ou adaptada externamente com o auxílio de um clip a qualquer peça de roupa. Quando o paciente dormir, a bomba pode ser colocada na cama, ao seu lado.

    A programação do funcionamento da bomba é previamente definida pelo médico. Existe mais de um tipo de bomba, mas todos eles têm um reservatório de insulina ligado a uma cânula flexível, a qual é aplicada ao tecido subcutâneo do abdomeregião lombar, nádega, coxas ou braços. Por esta cânula, que deve ser trocada a cada 2 ou 3 dias, a pessoa recebe as dosagens programadas de insulina.

    A bomba pode ser desconectada de forma rápida e fácil e a cânula pode ser mantida no subcutâneo durante atividades como natação ou banho, por exemplo.

     

     

    Quais são as vantagens e desvantagens da bomba de insulina?

     

    O gerenciamento do controle dos níveis sanguíneos de glicose não é tarefa simples. A bomba de insulina é uma tentativa de facilitar essa tarefa. Ela é ajustável e personalizada e, por isso, uma forma quase fisiológica de controlar a glicose no sangue. Ou seja, ela permite ao paciente se despreocupar com os horários das injeções e realizar a atividade física que desejar.

    No entanto, alguns cuidados são necessários. O local onde a cânula é aplicada deve ser mudado a cada 2 a 3 dias. O álcool a 70% deve sempre ser aplicado para desinfecção do local de aplicação da cânula para evitar inflamação e/ou infecção no tecido subcutâneo. Os testes de glicemia devem ser feitos pelo menos quatro vezes ao dia para ajudar a manter um bom controle glicêmico ao longo do dia.

    Mesmo usando a bomba, o paciente deve manter visitas regulares ao médico para controle da diabetes e do aparelho.

     

    Quando usar e quando não usar a bomba de insulina?

     

    bomba de insulina pode ser usada por pessoas de todas as idades com diabetes tipo 1. Pessoas com diabetes tipo 2 também já começaram a usá-la. As bombas de insulina fornecem taxas basais de insulina em condições ordinárias de vida ou doses de bólus (doses suplementares) para fazer face às eventuais ingestas de carboidratos nas refeições.

    insulina basal é administrada continuamente durante 24 horas e mantém os níveis de glicose no sangue entre as refeições e durante a noite. Se o paciente comer mais do que planejou, ele pode usar botões na bomba para administrar insulina adicional (chamada bólus), para re-equilibrar a glicemia. O paciente também pode tomar um bólus para tratar níveis elevados de glicose no sangue, para trazê-lo de volta ao seu normal.

    A bomba pode continuar sendo usada durante atividades de diversão, com os cuidados de não danificá-la. Caso haja esse risco, ela deve ser desconectada, mas o paciente não deve ficar mais do que uma ou duas horas sem qualquer insulina.

     

     

    Fonte: ABCMED

    Cadastre-se e receba promoçôes, receitas e novidades. Clientes Vips tem 5% de desconto.

     

    Deixe seu Comentário →

Área de Comentários Logo Abaixo

Cancel reply